MENU

Inter e So Paulo de Rio Grande ficam no empate

Condutor detido por embriaguez em Venncio

Protestos Crédito: Governo do Rio Grande do Sul

Manifestaes transcorrem sem confrontos no Rio Grande do Sul

Os protestos ocorreram em 43 municpios gachos

  • Manifestaes transcorrem sem confrontos no Rio Grande do Sul
    Foto: Brigada Militar

O domingo, 13 de março, foi marcado por mais uma demonstração de cidadania por parte de todos os que participaram das manifestações populares em dezenas de municípios do Rio Grande do Sul. De acordo com a Brigada Militar, somente em Porto Alegre, os protestos reuniram 105 mil manifestantes – 100 mil no Parque Moinhos de Vento e cinco mil no Parque Farroupilha.

Os protestos ocorreram em 43 municípios gaúchos. No interior, as maiores mobilizações foram em Novo Hamburgo (40 mil pessoas) e Caxias do Sul (30 mil pessoas). Nenhuma ocorrência policial foi registrada, apenas um incidente isolado com um repórter no Parque Farroupilha, atendido por policiais militares do Comando do Policiamento da Capital (CPC).

O governador José Ivo Sartori, em contato com o secretário Wantuir Jacini, saudou a atuação dos órgãos da segurança. "As instituições cumpriram com o seu papel de preservar o direito democrático à livre manifestação e, ao mesmo tempo, mantiveram a ordem pública", disse.
O secretário da Segurança Pública, Wantuir Jacini, destacou que a palavra dos organizadores dos protestos foi cumprida. "Recebemos ambos os movimentos durante a última semana. Nos foi assegurado que toda movimentação seria pacífica e essa promessa se cumpriu", afirmou.
A participação dos órgãos federais foi ressaltada pelo secretário. "A integração entre todas as instituições foi significativa para o acompanhamento dos eventos e tomadas de decisão em tempo real", frisou.

O comandante-geral da Brigada Militar, coronel Alfeu Freitas Moreira, destacou que a corporação cumpriu com a sua função. "Por meio de mais uma atuação exemplar, nossos homens garantiram a todos a possibilidade de expressar a sua opinião", avaliou.

A Polícia Civil participou dos trabalhos através dos setores de inteligência, coordenados pelo Gabinete de Inteligência e Assuntos Estratégicos, e do Departamento de Polícia Metropolitana. "Agimos no sentido de prover subsídio de informações e preparação para eventuais registros de ocorrências", disse o chefe da Polícia Civil, delegado Emerson Wendt.

Os trabalhos foram monitorados no Centro de Comando e Controle Integrado Regional da Secretaria da Segurança Pública (CICC-R), pelo Gabinete de Gestão. Estiveram presentes, representantes da Secretaria de Segurança Pública, Brigada Militar, Polícia Civil, Instituto Geral de Perícia, Susepe, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Agência Brasileira de Inteligência, Exército Brasileiro e Força Aérea Brasileira.

Tags: